Caxias do Sul - RS: (54) 3211-4877
Piracicaba/SP: (19) 3429-1133
São Carlos/SP: (16) 3368-4411
S. José do Rio Preto/SP: (17) 3216-5454
São Paulo/SP: (11) 3377-8277
Jacareí/SP (CD): (11) 3956-6550
Anthis Metalúrgica/SP: (11) 2334-6122

Destaques

Blog Sacchelli

Tipos de aço – conheça os principais e suas utilizações

Tipos de aço - conheça os principais e suas utilizações

Existem vários tipos de aço, cada um com propriedades exclusivas. Alguns aços apresentam resistência melhorada após o beneficiamento, enquanto outros aços são dúcteis, apropriados para deformação. Dessa forma, são mais adequados para aplicações com objetivos de produção específicos. 

Frequentemente, nossos clientes nos procuram em busca da solução mais adequada em relação ao melhor tipo de aço para sua aplicação.  

Por isso, preparamos aqui um artigo sobre tipos de aço e suas ligas, para que eles – e você também – possam se aprofundar um pouco mais. 

Além disso, se você tiver outras dúvidas sobre os tipos de aço, sinta-se à vontade para entrar em contato conosco. Assim poderemos ajudar a encontrar a solução certa para as suas necessidades. 

Conheça os principais tipos de ligas de aço 

Quando você começa a trabalhar com o aço, é fácil se deparar com muitas informações, o que pode gerar algumas dúvidas.  

Para tentar simplificar esse entendimento, de modo resumido o aço pode ser encontrado em grupos distintos. Nesse artigo, iremos abordar as características de dois desses grupos, agrupados com base na sua composição química, além de dar mais detalhes dos aços para construção mecânica, um de seus subgrupos. Os dois principais grupos são: 

  1. Aço Carbono; 
  2. Aço Ligado. 

Saiba mais sobre cada tipo de aço, benefícios e principais aplicações a seguir:

A – Aço Carbono

Tecnicamente, o aço carbono é uma liga metálica que contém basicamente ferro, carbono e alguns elementos de liga. Mas, na indústria de manufatura, o aço carbono costuma ser definido de diversas maneiras.  

Os itens a seguir constituem um “aço carbono” no mercado metalmecânico: 

  • Aço que contém até 1% de carbono; 
  • São aços contendo até 1,65% de manganês e 0,6% de silício, com o teor total dos outros elementos não excedendo 2%. 

Existem três maneiras de classificar o aço carbono – baixo, médio e alto: 

  1. Aço de baixo carbono: possuem até 0,30% de teor de carbono, sendo o tipo de aço mais popular no mercado. Isso porque oferece um custo mais baixo e é perfeito para aplicações que permitem baixa resistência à tração e em que isso não é um problema imediato, como vigas, chapas e suportes. 
    Além disso, uma das vantagens de seu uso na indústria é a possibilidade de otimizar suas propriedades com relativa facilidade adicionando elementos como manganês, além de ser um aço de boa soldabilidade. 
    Exemplos: SAE 1010 / 1020 / 1030 / 1524 e DIN ST-52.3; 
  2. Aço carbono médio: refere-se a aços carbono que possuem entre 0,35% e 0,60% de teor de carbono e entre 0,31% e 1,60% de manganês. 
    Um dos maiores benefícios deste tipo de aço carbono é sua boa resistência quando normalizado, servindo para a aplicação em elementos estruturais e eixos. 
    Exemplos: SAE 1035 / 1040 / 1045 / 1050 e 1055; 
  3. Aço de alto carbono: são aqueles que possuem entre 0,61% e 1,00% de teor de carbono e entre 0,40 e 1,00% de teor de manganês. 
    Quando se trata de dureza e tenacidade, esse aço é a escolha correta. No entanto, é um aço muito difícil de soldar, cortar ou moldar. Normalmente aplicado na fabricação de rodas e peças propícias ao desgaste. 
    Exemplos: SAE 1060 / 1070 / 1075 / 1080 e 1090. 

Benefícios e/ou características 

aço de baixo carbono possui custo acessível, boa forjabilidade e soldabilidade, além de boa tenacidade. 

Enquanto isso, o aço de médio carbono tem como características uma boa usinabilidade, além de soldabilidade, tenacidade e temperabilidade médias. 

E entre as características principais do aço de alto carbono estão a baixa tenacidade, soldabilidade e forjabilidade, além de alta temperabilidade e boa resistência mecânica. 

Principais utilizações 

O aço de baixo carbono é comumente aplicado em componentes estruturais e automotivos, maquinários, tubos, parafusos, etc. 

Já o aço de carbono médio pode ser aplicado em equipamentos para operação sob pressão, manivelas, engrenagens, eixos, peças ferroviárias, entre outros. 

Por fim, os aços de alto carbono são normalmente utilizados em rodas ferroviárias, equipamentos de mineração, molas, pontes rolantes, entre outros.

B – Aço Ligado

Se você interpretar de modo mais literal, o tipo de aço que se enquadra em qualquer uma dessas duas classificações de grupo é uma liga. Mas “aço ligado” é diferente de “ligas de aço”.  

Então, o que é aço ligado? A resposta é: o aço que além de carbono, contém outros elementos em proporções significativas que podem alterar as propriedades químicas ou mecânicas do material.  

Esses elementos de liga podem incluir manganês, cromo, silício, níquel, molibdênio, vanádio, alumínio e nióbio. 

Os aços-liga tendem a ser denominados conforme o elemento de maior predominância – como aço-cromo-vanádio, aço cromo-molibdênio ou aço cromo-níquel-molibdênio. 

Assim como o aço carbono, o aço ligado também é classificado em diferentes grupos, determinados pela soma dos teores dos elementos de liga adicionados em sua composição: 

  • Aço baixa liga: até 5%. Entre outros, aqui estão inseridos os aços ligados para construção mecânica. Estes são os aços mais comuns dentre os ligados. 
    Exemplos: SAE 4130 / 4140 / 4340 / 8620 / 8640; 
  • Aço média liga: entre 5% e 10%. Aqui estão inseridos alguns aços-ferramenta, muito utilizados na fabricação de moldes e matrizes. 
    Exemplos: AISI A2 / H11 e H13; 
  • Aço alta liga: a partir de 10%. Aqui estão inseridos aços que possuem diversas finalidades como resistência à oxidação, resistência ao desgaste e ferramentas de corte. 
    Exemplos: AISI 304 / 420 / D6 / M2. 

 

Benefícios
As vantagens do aço ligado estão conectadas à adição dos elementos químicos: dureza maior, maior profundidade de têmpera (temperabilidade), resistência mecânica, ao desgaste, à corrosão ou ao calor.  

Além disso, também permite otimizar as propriedades magnéticas das peças. 

Principais utilizações 

Falando especificamente dos aços para construção mecânica, são mais comumente utilizados na fabricação de eixos, tubos e peças para aplicações relacionadas à geração de energia.  

Ele também é usado na fabricação de ferramentas para exploração de petróleo ou em juntas universais, terminais de direção e correntes de acionamento de máquinas – para citarmos apenas alguns exemplos. 

Além disso, sua aplicação é bastante comum nos setores de construção civil e naval, além das indústrias automobilística e de bens de capital. 

Sua empresa precisa de aço? Conte com a Sacchelli 

Sacchelli pode ajudar a sua empresa com soluções relacionadas a todos os tipos de aços para construção mecânica citados neste artigo. 

Presente no setor desde 1966, a Sacchelli é uma das maiores empresas distribuidoras do Brasil. 

Por isso atua fortemente em uma ampla gama de indústrias, incluindo os setores automotivo, óleo & gás, agrícola, geração de energia, indústria de bens de consumo, mineração, construção civil, defesa e engenharia industrial. 

Temos produtos de alta qualidade e oferecemos excelente relação custo-benefício para gerar maior valor ao seu negócio.  

Também dispomos de uma série de outros serviços agregados, entre eles tratamento térmico, suporte técnico, inspeções e ensaios. 

Se sua empresa precisa de aços para construção mecânica, entre em contato conosco. Temos vários tipos de aço e uma equipe altamente especializada pronta para te atender.  

Clique para falar com um especialista Sacchelli 

Newsletter